Um domingo que pode marcar a nação azulina, dia 17 de julho. O Naça deve entrar em campo com as garras à mostra para dar tudo que pode para conseguir avançar na Série D, diante da torcida que acompanhará o time no estádio Ismael Benigno, a Colina, às 17h (de Manaus).

O zagueiro e capitão do Naça, Edson Rocha, conta como encara a pressão vivida nestes últimos momentos que antecedem a partida decisiva.

“A pressão é um incentivo, ninguém vive só de elogios, devemos ser criticados quando falhamos para que a gente consiga consertar e crescer no próximo jogo. A pressão é normal, somos experientes, temos que suportar a pressão para vencer o jogo dentro de casa”, declarou.

Experiente, ele revela sua motivação ao entrar em campo e lutar como um guerreiro. “Vamos entrar focados jogo, Quero passar tranquilidade para os companheiros, para que eles possam dar conta do recado lá na frente e espero que nosso setor defensivo seja firme”, ressaltou.

Além da obrigação de vencer, o Leão da Vila depende de outros resultados. No entanto, o capitão azulino afirma que enquanto houver esperanças, eles vão lutar pela classificação e alegrar o torcedor.

“Precisamos dar essa alegria para nossa torcida, estamos passando por um momento difícil, precisamos de um resultado positivo. Ainda tem uma luz no fim do túnel para a gente alcançar. Enquanto houver esperança vamos lutar”, completou.

Colaborou: Arisson Rocha