Na tarde de sábado, dia 19, Nacional e Galvez – AC disputaram o jogo de volta pela fase preliminar da Copa Verde no Estádio Municipal Gilberto Mestrinho, o Gilbertão, na cidade de Manacapuru, no Amazonas. O placar final foi de 1 a 0 para o time acreano.

No início do jogo, o Nacional teve alguns tropeços e demorou um pouco para evoluir na partida. O jogador Jack Chan foi expulso aos 37 minutos, ficando a equipe com 10 em campo. Ambos os times tiveram oportunidades de finalização e aos 46 minutos do primeiro tempo, o jogador do time acreano, Ciel, marcou o único gol da partida, em lance que gerou muita polêmica. Ciel foi para o chute a gol e foi contido pelo zagueiro Victor, porém a bola escapou e foi em direção ao gol. O goleiro Pablo ainda tentou recuperar, mas o árbitro validou o gol, enquanto o bandeira não correu até o meio de campo. Em resumo, Morais foi confirmado como o autor do gol e o placar parcial da partida terminou em 1 a 0 para o time acreano.

Meia do Nacional, Diego Soares (Foto: Lorena Furtado)

Já no segundo tempo, a equipe nacionalina foi mais consistente, pressionou bastante e jogou de maneira muito mais ofensiva. Houve mais iniciativa de jogo e, apesar de várias chances a gol, o time não conseguiu reverter o placar, permanecendo com a vantagem do Galvez – AC na partida. No fim do jogo, o placar garantiu ao time acreano a vaga na Copa Verde.

Mesmo com o placar desfavorável, o técnico Arthur Bernardes afirma que o time tentou fazer jogadas rápidas e buscou colocar em prática o trabalho realizado durante o tempo de treinamento desde a sua chegada, mas reconheceu o esforço dos jogadores e disse que não há como a torcida esperar milagre em cinco dias de preparação.

“Treino e jogo são disputas totalmente diferentes. Agora estou tendo a oportunidade de ver como cada um reage diante de uma etapa decisiva. Cheguei há pouco tempo e, claro, não estou contente pelo placar de 1 a 0 para a equipe adversária, mas não tiro o mérito do time nacionalino que, apesar do pouco tempo de treinamento, conseguiu fazer sua parte em campo. De qualquer forma, não acho que a vitória do Galvez – AC tenha sido merecida, ainda mais com uma arbitragem que, querendo ou não, interferiu muito”, disse Bernardes.

Zagueiro Jeferson Siqueira e o meia Romarinho, do Nacional, em jogada para disputa de bola contra o jogador acreano (Foto: Lorena Furtado)

A partir de agora, o Leão da Vila Municipal entrará em preparação para o Campeonato Amazonense. De acordo com Bernardes, o trabalho não pode parar e ele ainda deu um recado à torcida, tendo em vista a reação dos torcedores diante do resultado da partida.

“Temos o Campeonato Amazonense pela frente e a luta não pode parar, mas que fique claro que não é justo a torcida ser agressiva e tratar as pessoas dessa maneira. O torcedor tem que entender que eu cheguei aqui bendizer ontem, então não há como, em cinco dias de trabalho, fazer uma transformação tão drástica e garantir uma super eficiência em tão pouco tempo. É preciso respeitar o espaço de cada um, porque estou aqui para ajudar, e não para receber copos de cerveja no rosto. Isso é lamentável”, finalizou o técnico.

O próximo desafio agora será em março, pelo Campeonato Amazonense. A abertura oficial será no dia 14, já com estreia do Nacional contra o time Manaus FC, às 21h. O local ainda será definido.

One thought on “Nacional pressiona, mas não consegue vitória em jogo de volta contra o Galvez – AC

  1. Torcida do nacional e assim mesmo, técnico não tem culpa chegou ontem não vai fazer milagre, tem que mandar esse Jack Sam embora muito ruim é indiciplinado , contrata Leo paraiba

Comments are closed.