Às vésperas do jogo entre Nacional e Asa pelas semifinais do Campeonato Amazonense de Juniores, o atacante Erick enfrentou uma das maiores perdas na vida. Sua mãe Genice de Souza Pereira faleceu aos 37 anos de lúpus. Ela estava hospitalizada desde o início do campeonato sub-20 e veio a óbito no hospital Tropical.

Após o fim da dramática partida, com empate em 1 a 1 que garantiu a classificação ao Leão da Vila Municipal, em lágrimas, o atacante se abraçou aos companheiros e declarou: “A classificação é para minha mãe. De onde ela estiver nos ajudou. É por ela que entrei em campo”, disse emocionado.

Erick conta que superou as dificuldades no jogo, pensando no último conselho dado por sua mãe. “Há uma semana ela chamou a mim e meus irmãos. Queria ver todos. Perguntei se ela ficaria bem e ela disse que sim. Ao final ela me disse, filho nunca desista dos seus sonhos. Ela sempre me apoiou no meu sonho com o futebol”.

Ele agradece o apoio que tem recebido da equipe azulina. “Toda conquista tem seu sacrifício e hoje não foi diferente, mas eu sozinho não conseguiria sequer colocar as chuteiras. Devo a força aos meus companheiros que disseram que jogariam por mim e por minha mãe. Só tenho a agradecer”, afirmou.

O jogador tentou por diversas vezes deixar sua marca, ao lado de Victor pressionou o Asa, mas quem arrancou o empate foi João Lucas, de pênalti, aos 43 minutos do segundo tempo. Com empate, o Naça está na final e vai enfrentar o Fast que venceu o Sul América. A partida entre Nacional e Fast será na quarta-feira (12).