No dia 29 de janeiro de 2017, o Leão da Vila Municipal dá início a mais uma jornada. Encara o Galvez-AC pela Copa Verde. Meses depois duela pelo 44º título do Campeonato Amazonense. O objetivo é garantir um calendário completo em 2018. Para isso, a gestão nacionalina fechou com Aderbal Lana, exímio conhecedor do futebol amazonense e por sua trajetória vencedora, quem afirma é José Reis.

“Na pesquisa, em análise para assumir o comando técnico do Nacional Futebol Clube, após conversa com o presidente, Roberto Peggy, entendemos que ele (Aderbal Lana) é o ideal por alguns motivos: primeiro por sua trajetória vencedora e tem que ser considerada; sua identidade que com o clube; pelo conhecimento do Campeonato Amazonense, a competição mais importante deste semestre, pois dependemos dele para a conquista do calendário para a sequência do trabalho; e a Copa Verde, por ele conhecer o Norte do país. Entendemos então, com todos esses predicados que, ele é o nome ideal”, garantiu.

A nova gestão está trabalhando baseada na união, por isso, o preparador físico, Rodrigo Bernardi foi contratado para ‘somar’ com Aderbal Lana. A ideia é unir experiência e renovação. O gestor Reis garante que será uma grande parceira.

“Tenho certeza que (Aderbal Lana) fará uma grande parceria com o Rodrigo Bernardi. A escolha pelo Rodrigo, se deu por alguns pontos que a gente considerou, por ele ser um profissional com experiência, com passagens por clube do Sudeste, do Norte e Nordeste do país, principalmente por ter trabalhado no Paysandu-PA e Moto Club-MA, duas grandes equipes do Norte e Nordeste. É um profissional bastante atualizado, com ótimo relacionamento com os atletas, uma pessoa de consenso e isso é importante para a comissão técnica. Futebol hoje é planejamento, principalmente na área dele que é a parte fisiológica, pois aqui, estamos numa região onde a temperatura é bastante elevada e umidade alta. Então, a gente precisa ter um trabalho especifico sobre isso”, justifica.

Aos poucos, a comissão técnica nacionalina vai se formando. O objetivo, afirma Reis, é também ter um elenco forte e competitivo, apesar o orçamento curto, e com isso atender as expectativas da nação azulina.

“Eles estarão junto comigo na montagem do elenco. Vamos ser minuciosos para ter um elenco chave, bastante pontual, até pelo nosso orçamento que tem uma realidade diferente do que foi nos anos anteriores. Porém, montando uma equipe competitiva para buscar títulos, pois é isso que a torcida espera”, finaliza.

Nos próximos dias, a gestão azulina, junto com a presidência pretende anunciar os demais integrantes da comissão técnica. E, na terça-feira (03), será realizada com coletiva de imprensa, no Centro de Treinamento Barbosa Filho, onde será apresentado o elenco para a temporada 2017. O horário da coletiva será definido e divulgado posteriormente.

One thought on ““Entendemos então que ele é o ideal”, afirma José Reis sobre contratação de Lana

  1. Prezado Senhor José Reis, os senhores entendem de futebol mais que nós torcedores do NAÇA, é brincadeira de mau gosto, o Lana não tem perfil de técnico de futebol para assumir o comando técnico do Nacional Futebol Clube. Lamento muito, pois será mais um ano perdido. O Lana tinha que ser enquadrado na lei do torcedor, quando, nós torcedores chamamos Ele de peixe-cachorro, Ele Lana, apontou o dedão pra nossa torcida, isso é desrespeito com o torcedor, é passivo de punição. Vocês dirigentes nunca vão no estádio, ver o vexame ao perder no Vivaldão para o Atlético Roraima, perdemos para Clube Cacauense na colina e esse técnico dizer que tem dia que o futebol não dá certo. Desculpa esfarrapada de quem não entende nada de futebol ….treinador BURRO vai pastar no alto da colina …

Comments are closed.