Em um jogo equilibrado, mas marcado por lances polêmicos, o Nacional Futebol Clube não conseguiu a classificação para às semifinais da Copa Verde, após enfrentar o Remo/PA, no estádio do Mangueirão, em Belém/PA. O único gol da partida saiu no primeiro tempo, depois de um cruzamento para área do lateral Levy, o goleiro Roberto Gomes do Naça saiu de soco, o meia Eduardo Ramos contou com a sorte de a bola bater no seu corpo e morrer no fundo do gol.

O jogo

Nos primeiros minutos da partida, o Leão do Amazonas tomou iniciativa e buscava jogadas pelas laterais, enquanto o Clube do Remo esperava no campo de defesa e saía nos contra-ataques. A primeira boa jogada só saiu aos 15min, quando Welthon carregou pela esquerda da zaga do Naça, passou pelo marcador e chutou com perigo no canto esquerdo do goleiro Roberto Gomes. O time azulino respondeu logo em seguida aos 18min, quando Radar recebeu de Álvaro e arriscou de fora da área, obrigando o goleiro Fernando Henrique a espalmar para escanteio.

Aos 22 min Max fez grande jogada de efeito no meio campo, quando meteu um ‘’lençol’’ no lateral Levy, do Remo.

Nacional e Remo trocavam muitos passes no meio campo, mas não criavam situações de gols. O Naça demonstrava mais compactação na marcação, o volante Cal fazia uma marcação individual no 10 do Remo, Eduardo Ramos, Sandrinho e Max ajudavam nas decidas dos laterais do Remo, preenchendo todo o meio campo e deixando o jogo com características bem truncadas.

Aos 26 min, o Naça voltou a assustar depois de uma cobrança de escanteio de Osvaldir e a cabeçada do zagueiro Fabiano passando a direita do gol do Remo. Na primeira chance clara de gol, Welthon fez bela assistência para Eduardo Ramos, que de frente para Roberto Gomes, chutou em cima do goleiro azulino, perdendo a oportunidade de abrir o placar no Mangueirão.

Depois do gol perdido, as duas equipes passaram a se lançar mais ao ataque, aos 32min, jogadores do Remo pediram pênalti depois da bola resvalar no braço do volante Cal dentro da área, o árbitro da partida mandou o jogo seguir.

Pouco tempo depois, aos 42 min, Levy escapou pela direita, cruzou para dentro da área, o goleiro Roberto Gomes saiu de soco, mas a bola bateu no meia Eduardo Ramos e parou no fundo da rede, gol do Clube do Remo, 1 a 0.

Logo em seguida, foi a vez do Nacional ficar na ‘’bronca’’ com a arbitragem. O assistente viu impedimento no inicio do lance, quando, Osvaldir dividiu a bola com o volante Yuri. A jogada terminou em gol do atacante Tiago Verçosa, depois de bola cruzada pelo lateral esquerdo, Radar, mas o árbitro da partida acatou o pedido do assistente e anulou o gol do Naça.

O primeiro tempo encerrou com muita bronca dos jogadores e comissão técnica do Leão da Vila Municipal.

As duas equipes começaram o segundo tempo com o mesmo equilíbrio apresentado na etapa inicial, com leve superioridade nacionalina, que corria atrás do resultado, já que precisava de um gol para levar a partida para os pênaltis. Aos 3 min, o atacante Luis Carlos do Remo, se aproveitou de um descuido da zaga azulina, mas chutou para longe do gol de Roberto Gomes.

O Nacional achava os melhores espaços atacando pelo lado direito, quase sempre com as subidas do versátil lateral Osvaldir. O Remo era perigoso nos contra-ataques que, diversas vezes, eram puxados pelo lado do campo com Welthon e pelo meio com Eduardo Ramos.

Segundo tempo

O técnico Heriberto da Cunha colocou Hugo no lugar de Sandrinho, Rafael Silva no lugar de Osmar e Tressor no lugar de Max William.

Nos melhores lances do Leão da Vila Municipal no segundo tempo, aos 26min, Osvaldir recebeu bola dentro da área, chutou cruzado e a bola passou na frente do gol do Remo, mas nenhum jogador chegou para concluir para a rede. Aos 34min o Naça teve uma chance incrível, quando Rafael Silva de frente para gol, chutou a bola por cima da meta do Fernando Henrique. E aos 48min, no apagar das luzes, Tiago Verçosa teve a bola do jogo, mas o goleiro Fernando Henrique fez grande defesa e garantiu o Remo nas semifinais da competição regional.

Esse foi o terceiro jogo das duas equipes na temporada 2016. Nos dois confrontos anteriores realizados no Amazonas, Nacional e Remo empataram na disputa da taça Leão Forte da Amazônia e no primeiro jogo da segunda fase da Copa Verde.

Ficha técnica

Remo: Fernando Henrique; Levy, Ítalo, Henrique e Murilo; Yuri, Chicão e Eduardo Ramos; Ciro, Luiz Carlos (Michel) e Welthon (Silvio)

Nacional: Roberto Gomes; Osvaldir, Fabiano, Roberto Dias e Radar; Cal, Osmar (Rafael Silva), Sandrinho (Hugo) e Álvaro; Tiago Verçosa e Max William (Tressor Moreno).

Arbitragem: Wagner Reway

Assistentes: Marcos dos Santos Brito e Ruy Cesar Lavarda Ferreira

Foto: Akira Onuma